You are currently viewing Mosteiro de Santa Maria da Seiça

Ana Valentina Angelo

Mosteiro de Santa Maria da Seiça

Sob o céu de Figueira XV

Olá linda Figueira,

Vida nova em Portugal, os efeitos da pandemia dão sinais de abrandamento e a luta continua. Muito temos que agradecer aos profissionais da saúde pelo empenho durante todos esses meses e aos administradores que conduziram medidas acertadas e em tempo hábil que propiciou a minimização do potencial de disseminação do vírus dentre os Figueirenses. Então… viva a vida!

Patrimônios Históricos de Portugal

Não faltam publicações sobre “ruínas abandonadas” de patrimônios históricos em Portugal¹, dentre elas obras preciosas tanto pela beleza de estilos como pelo comprometimento com o momento histórico que representam. Começo minha pesquisa e encontro o Mosteiro de Seiça² em Paião, uma das freguesias de Figueira do Foz.

Vamos lá, Figueira, logo ali..... rumo a Paião.

Saio da Praia da Claridade em direção ao sul, atravesso a ponte, sorvo a coreografia do Mondego que brinca com o Atlântico e em quinze minutos estou na Freguesia de Paião, um dos seus lindos braços, Figueira.

Paião, freguesia famosa pelas tradicionais “Feiras de ano”³ que acontecem, todo mês de agosto, em Ribeira de Seiça, que reúnem centenas de pessoas em torno do Mosteiro de Santa Maria de Seiça, para “celebrar costumes e manter tradições” com pratos típicos, músicas, lendas e produtos da terra”

O Mosteiro de Santa Maria de Seiça

O patrimônio é espetacular. Impressiona à sua comunidade e aos visitantes, mas o tempo foi impiedoso e o descaso de “quem de direito” privaram os amantes da História e da Arte do usufruto da obra. Trata-se de uma edificação quase que milenar que, se presume, foi construída em 1162 por Dom Afonso Henriques, sofreu restauração/reconstrução (?) em 1672, e foi destinada aos monges Beneditinos e, posteriormente à Ordem de Cister, figuras históricas de proeminência.

Quanto à danificação do patrimônio fala-se em “abandono”. Por parte de quem seria esse abandono? Ao que se apercebe, jamais por parte da comunidade paionense que, ativamente se representa nas questões da preservação e restauração do monumento; prova está que foi constituída a SMS – Associação dos Amigos do Convento de Santa Maria de Seiça para a defesa da edificação; dois livros foram escritos sobre a história do Mosteiro e da Capela: “História Ilustrada de Santa Maria de Ceiça” de Diana Carriço Arend” e “O Mosteiro de Seiça e a fábrica de descasque de arroz” de Maria Isabel Sousa.4

As feiras e as comemorações folclóricas em torno do Mosteiro, os envolvimentos com as atividades religiosas na Capela dão conta da presença constante dos paionenses na causa do resguardo e preservação do monumento. Sem contar o empenho da imprensa de Figueira da Foz.

Mosteiro de Santa Maria de Seiça, Monumento Nacional

Em 11 de abril de 2019, o Diário de Notícias de Figueira da Foz anuncia que, na data, o Diário da República comunica que “o Mosteiro de Santa Maria de Seiça, em Ribeira de Seiça – Paião, Figueira da Foz, vai ser reclassificado como Monumento Nacional, beneficiando de obras de ampliação.”5 Aguardemos…

 

Coluna: Sob o céu de Figueira
Autora: Ana Valentina Ângelo
Idioma: Português Brasileiro
A autora não pratica as mudanças do novo Acordo Ortográfico

Deixe uma resposta