You are currently viewing Então é Natal

Sabrina A.

Então é Natal

Publicação geral

Como o próprio título diz: “Então é Natal”… É isso mesmo, o ano está chegando ao fim. Foi um ano  atípico, muitas coisas aconteceram e mesmo apesar do confinamento, consequência de uma pandemia, o ano passou voando.

O título do Post aqui escolhido não foi por acaso. Para quem não conhece, a música é de John Lennon & Yoko Ono (Happy Xmas (War is over)) . Ela é cantada todo o ano pelos quatro cantos do mundo, e acredito que apesar de ter sido escrita na época da guerra do Vietnam como um meio de protesto aos acontecimentos da época, ela continua atual nos dias de hoje.

O ano de 2020 foi uma guerra constante contra um inimigo invisível e terrível, o vírus SARS-CoV-2 (Severe Acute Respiratory Syndrome – Coronavírus – 2; traduzido como: Síndrome Respiratória Aguda Grave – Coronavírus – 2), ou comumente chamdado de COVID-19. Como na guerra do Vietnam, os corpos são muitos (Vietnam= 3.148.078 mortos vs COVID-19=1.348.969 mortos) e a contagem não para. Então é Natal e a chama da esperança ressurge, o mundo unido canta a uma só voz:

“…

A very merry christmas
And a happy new year
Let’s hope it’s a good one
Without any fear

…”

“…

Um Feliz Natal
E um feliz ano novo
Vamos esperar que seja bom
Sem qualquer medo

…”

Então é Natal... e a Comunidade Figueirense Celebra

Apesar da situação atual de saúde mundial, Figueira da Foz segue batalhando dia após dia.

A celebração pública de final de ano está oficialmente cancelada, mas a cidade brilha. Seus moradores montam os enfeites natalinos nas casas, praças, supermercados, lojas, lembrando a cada membro da comunidade, nessa data de esperança, que estamos juntos e vamos superar as dificuldades.

E em cada entrada da cidade os visitantes podem observar os enfeites convidado-os  a entrar e permanecer um pouquinho mais… para admirar, seja de dia ou de noite, as maravilhas que Figueira tem a oferecer.

A Celebração do Natal em Diferentes Culturas

Como já discutido anteriormente aqui nos posts do Sun with Style, mais especificamente sobre a comemoração do advento, a população Portuguesa é predominantemente cristã e católica. Por isso vemos tanto esforço da comunidade figueirense em espalhar o brilho e a esperança desta data por toda a cidade. Apesar de ser um marco no calendário cristão, o Natal nem sempre foi assim festejado.

O Início da Celebração de Natal

A data já era comemorada 7 mil anos antes do nascimento de Jesus. Sim, as civilizações antigas celebravam o solstício de inverno, a noite mais longa do ano no hemisfério norte. De acordo com Alexandre Versignassi e Thiago Minami: “… a volta dos dias mais longos significava a certeza de colheitas no ano seguinte. E então era só festa.

¹Os judeus, por outro lado, celebram nessa época o Hanukkah, a purificação do templo de Jerusalém no ano 165 a.C. Há muitas semelhanças entre o Natal hebreu e o cristão, uma vez que ambos têm caráter familiar, presentes para as crianças, símbolos da comemoração em lugares visíveis e a importância dada ao elemento da luz, mas o motivo de comemoração é bem outro. O Hanukkah, festa das luzes em hebraico, lembra ²as vitórias contra a opressão, a discriminação e a perseguição religiosa. A data marca a vitória dos judeus sobre os gregos há mais de dois mil anos, na batalha pela liberdade de seguir a sua religião.

A Índia tem o dia 25 de dezembro como feriado para a festa cristã, mas no seu calendário hindu a festa das luzes (Diwali) acontece em novembro. Ele assemelha-se muito ao natal cristão com o encontro familiar, oração e ceia, mas a celebração é sobre ³a vitória de Krishna sobre Narakasura, um demônio.

A China não menciona o Natal em lugar algum, no seu calendário e no Japão a data é fixada como uma comemoração sem cunho religioso, mas sim comercial como o Dia dos Namorados, por exemplo.

A Árvore de Natal

A árvore-de-natal está relacionada com a comemoração pagã do solstício de inverno, no hemisfério norte. Como na coroa de Advento, o verde tão bem representado pelas ramas do pinheiro são também uma reverência pagã das árvores,  relembradas nesta data pela árvore-de-natal.

4Outra versão sobre a procedência da árvore de Natal, indica a Alemanha como país de origem. Martinho Lutero (14831546), autor da Reforma Protestante do século XVI, olhando para o céu através de uns pinheiros que cercavam a trilha, viu-o intensamente estrelado parecendo-lhe um colar de diamantes encimando a copa das árvores. Tomado pela beleza daquilo, decidiu arrancar um galho para levar para casa. Lá chegando, entusiasmado, colocou o pequeno pinheiro num vaso com terra e, chamando a esposa e os filhos, decorou-o com pequenas velas acesas afincadas nas pontas dos ramos. Arrumou em seguida papéis coloridos para enfeitá-lo mais um tanto. Era o que ele vira lá fora. Afastando-se, todos ficaram pasmos ao verem aquela árvore iluminada a quem parecia terem dado vida. Nascia assim a árvore de Natal.

Terreiro do Paço, em Lisboa, Portugal em época natalícia.

Nós do Sun with Style, desejamos a todos, independente de religião ou crença, um Feliz Natal.